Neo Tokyo
É com todo o prazer que damos as Boas Vindas a Neo Tokyo!

O fórum se passa em um mundo futurístico, cyberpunk, onde as grandes corporações e as máfias dominam todo o giro de capital.
Desde os altos arranha-céus da Cidade Alta até as ruas sujas e cheias de mendigos e doentes do Distrito 8, o mundo é dominado pelas modificações corporais e pelos implantes de aumento de habilidade, ou AUGS.

Desenvolva sei personagem, com suas habilidades e fraquezas e escolha seu local de moradia de acordo com seu passado e presente, e acima de tudo: divirtam-se!

Hanke Höllenloch

Ir em baixo

Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Qua Jan 10, 2018 6:11 pm



Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Seg Jan 15, 2018 6:29 pm

Já passava das dez da noite quando ele adentrara o bairro alemão com os próprios pés. Sem veículos, sem escolta, sozinho. Seu conjunto vermelho chamava atenção, os óculos de sol bem encaixados na ponte do nariz por mais que não houvesse sol; tal qual o sombrero igualmente carmesim sobre sua cabeça. Sua figura era inigualável, portanto todos que o viram já sabiam de quem se tratava.
"O anjo de Los Angeles", "Red Angel", "Midnight Killer", "Crimson Dog"... "Maldito-filha-da-put*" .
Ele tinha muitos nomes que se alternavam entre os mais variados lugares, mas a certeza é de que ele tinha nome, fosse qual fosse, em qualquer lugar do mundo.

Diante de toda a poeira de tensão que havia sido erguida entre as máfias desde o ataque ao Vortex Club, era uma atitude no mínimo insolente que um mafioso influente chegasse tão deliberadamente daquela forma em território rival.
Em  todo o tempo da humanidade na terra, todos sabiam que era mais ou menos assim - por muito mais ou por muito menos - que as guerras começavam...
Apesar dos olhares suspeitos, do ranger de dentes, do franzir de cenho e dos "click's" dos gatilhos das armas dos muitos indivíduos ao redor, todos sabiam. Como a Little Boy rasgando o céu japonês durante a Segunda Guerra Mundial, havia um americano perambulando pelas ruas alemãs como se andar por um campo minado fizesse aquele sorriso eterno em seu rosto vibrar um pouco mais.

Não demorou para que o caminho até a boate fosse percorrido. Diante da entrada do luxuoso lugar, foi a primeira vez que os sapatos decorados com as caveiras brilhantes interromperam seus passos.
A única coisa que fitou os seguranças à sua frente foram seus próprios reflexos naquelas lentes alaranjadas.

- Diga à sua chefe- a voz dele soou, ríspida, antes que os outros pudessem falar, quando ele pôs uma das mãos por dentro do sobretudo, um movimento minimamente suspeito que pode ter deixado alerta os homens, mas tudo que saiu dali foi um papel. Um convite cintilante, com o nome da boate impresso em letras douradas e a assinatura... de Tanya Degurechaff.- Que eu estou aqui.

O cão dos Darkness estendeu o objeto em direção aos seguranças.

- Diga à sua chefe para vir até aqui. Mande-a sair, para que eu possa cumprimentá-la antes de entrar. Ela me convocou, e agora ela irá me receber.


O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Seg Jan 15, 2018 6:43 pm

Quando Beyond se aproximou, os seguranças apenas olharam-o de cima a baixo, mantendo-se em silêncio. Um deles pegou a carta, olhou-a como quem não vê nada e rasgou a mesma em alguns pedaços. Ele guardou ditos pedaços em seu bolso e olhou novamente para Beyond, com uma pequena sobrancelha erguida. Não era um desafio ou algum tipo de desaforo. Era apenas para dar a entender que aquilo não seria necessário.

- Hinter dir, Herr Beyond ( Atrás de você, Senhor Beyond ) - Disse o segurança.

No momento que o Darkness se virasse, ele veria o que parecia ser uma pequena criança, loira, vestida com roupas militares caminhando pela rua. Em sua mão, o que parecia ser uma Gewehr 43, mas é claro que aquilo era mais um caso de uma arma modificada para ficar parecida com as armas da Segunda Guerra Mundial. 

- Pode entrar, considere-se recebido - Falou Tanya Degurechaff.


Ela jogou a arma que segurava para o segurança, que a pegou em pleno ar tranquilamente, passando para outro homem que estava na porta. Este correu para o lado de dentro, claramente para guardar a arma. Tanya parou na frente de Beyond e estendeu sua mão, para que ele pudesse cumprimentá-la. Beyond notaria que nas calças dela, havia um pequeno corte que revelava os AUGS que ela possuía no lugar das pernas. Se Beyond a cumprimentasse ou não, ela passaria por ele e então pararia na frente da entrada.

- Perdoe-me por não estar aqui para recebê-lo, um assunto de máxima urgência surgiu e eu precisei ir tomar conta dele. Entre, vamos conversar lá em cima.


- Creio que tenho muito a explicar para você - Ela falou, adentrando o lugar. Apesar de ter sido aberto recentemente, ele estava repleto de pessoas que bebiam, festejavam e se drogavam em um canto recluso, onde os seguranças não podiam ver. Não que esse se importassem. Casos de overdose em Hanke Höllenloch tinham uma regra, imposta por Tanya '' Morreu, morreu. Foda-se ''


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Ter Jan 16, 2018 11:10 pm

- Tanya Degurechaff...- ele sibilou o nome dela como quem recita um item importante de uma lista.- É um prazer.

Apenas depois que a voz soou atrás de si foi que seu rosto moveu, e ele lançou um olhar espelhado pelas lentes alaranjadas por cima do ombro.

- Você parece ainda menor de perto...- um riso anasalado e amargo lhe escapou pelos lábios.- Não se fazem mais nazistas como antigamente.

Não houve hesitação da parte de Beyond - talvez para a surpresa de Tanya - quanto ao cumprimento, uma vez que ele o retribuiu, apertando a mão da garota para em seguida acompanhá-la para dentro da boate.

- Na verdade, eu creio - ele acrescentou à última fala dela.- Que você vai ter que se esforçar muito para que suas palavras possam tirá-la viva daqui.

Aquelas palavras saíram enquanto ele mantinha o tom grave usual, de tal forma que o peso daquela frase não foi carregada na voz dele - mas o clima entre os dois poderia se tornar muito mais pesado do que já estava.
Afinal... apesar do sorriso, Beyond não parecia estar brincando.


O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Qua Jan 17, 2018 7:46 am

- Igualmente, Beyond Darkness - Ela em seguida deu de ombros, perante o comentário sobre sua altura. Aquilo sempre foi mais uma vantagem para ela, uma vez que era difícil enfrentar alguém tão pequeno como ela - As pessoas baixinhas são as melhores.


Ela abriu um pequeno sorriso perante o cumprimento de Beyond, ela realmente desejava que aquela conversa ocorresse da melhor maneira possível. Ela tinha certeza que sua mensagem não fora entendida. Não a mensagem que convidara B a aparecer naquele local, mas sim o tiro que ela executou contra o Darkness e os Lindbergs. 

- Temo lhe dizer que não sou uma nazista, Beyond. Por mais que eu não duvide que alguns dos meus homens sejam. '' Sieg Heil '' e essas merdas todas podem ficar no lixo mesmo.

Apesar de utilizar armas que lembravam as usadas pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial, apesar de vestir-se com roupas que lembravam as dos oficiais nazistas. Apesar de invocar toda essa imagem negativa... Tanya estava cagando para tudo o que nazismo representava, além de sentir uma certa repulsa por quem acreditava que a cor da pele de uma pessoa era algo importante. Ou que a crença religiosa dela era superior. No geral, Tanya odiava quem acreditava havia algo que o fazia ser superior aos demais. Ninguém era igual, mas ninguém era absoluto também.

- Boa ameaça - Ela teve que admitir - Enfim, o que lhe deixa tão irritado assim, Beyond? Eu pensei que tudo o divertisse. Foi o tiro que eu lhe dei? Céus, tomara que não, você tomou tantos outros naquele dia. Talvez os Lindbergs? Por mais que eu duvide muito disso - Tanya deu uma pausa e abriu um leve sorriso de canto - É por causa de seu investidor? Não se preocupe, logo logo ele estará chegando na frente de sua mansão...


A tonalidade que ela usara fora tão, mas tão sombria que era apenas natural que ele se questionasse sobre o estado que aquele homem chegaria. Se é que chegaria vivo.

-... Em perfeitas condições - Tanya falou, com um pequeno sorriso - Ele foi muito bem tratado e entendeu o porque de tudo aquilo estar acontecendo.


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Qua Jan 17, 2018 2:56 pm

- Eu não estava falando da sua altura.- foi a resposta dele, curta e simples.

Costumeiramente, as palavras de Beyond tinham algum duplo sentido não necessariamente agressivo. Poderia-se dizer que ele apenas esperava respostas surpreendentes de pessoas que ele julgava interessantes, e seu modo de falar - com vários significados embutidos no mesmo grupo de palavras - era apenas um desafio proposto. O fato é que ele jamais julgaria uma pessoa pela estatura ou sua obsessão para com Nymeria Lindberg o tornaria hipócrita. No entanto, ele sabia que aquela conversa ainda era superficial demais... por enquanto. E parecia ansioso para escutar o que Tanya realmente tinha a dizer.

- Eu não sei dizer se isso pode torná-la mais interessante ou menos.- ele comentou quando ela explicou não ser nazista.

A ideologia que mais matou na história do planeta era vista de outra forma por aqueles olhos vermelhos - era difícil, por si só, imaginar como Beyond enxergava o mundo por detrás daqueles potentes AUGS implantado-lhes à força. Não era apenas a guerra de raças, de religião ou de puritanismo.
Era a sede de sangue, a ambição, a genialidade por baixo de cada processo. Pensando desta forma, as pessoas até poderiam julgar que ele era um admirador do nazismo, mas não.
Muito pelo contrário.
Beyond sofrera na pele as consequências de uma ideologia errada, ultrapassada e cruel.
Ele apenas diria que sabe reconhecer a inteligência por debaixo do mal, e assim como é capaz de admirá-la, pode odiá-la da mesma forma.
Uma relação muito parecida com as pessoas as quais ele, por alguma razão, alimenta interesses...
E Tanya era uma pretensa candidata a entrar nesta lista.

Falando em listas, ele ouviu a dela sobre as motivações que poderiam tê-lo levado a se mostrar pouco amigável como estava, mantendo-se em silêncio por um curto momento antes que começasse:

- O que me deixa irritado?- o sorriso dele se alargou, como se formasse um novo, mais brilhante e mais cínico.- É exatamente isso. Vocês invadem um clube, massacram inocentes, deixam um Lindberg aleijado e estragam uma parte dos meus circuitos...

Ainda a acompanhando com passos ritmados, O Red Angel ergueu o queixo, e foi a primeira vez que seus olhos ficaram visíveis por trás das lentes.




- Para no final me entregarem meu investidor sequestrado que ainda por cima vai voltar como se viesse das férias em Acapulco como se tudo tivesse sido uma grande brincadeira de primeiro de abril? Ou um grande mal entendido, como você afirma ser? Isso é decepcionante, Tanya... não, isso é uma piada ruim.




O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Qua Jan 17, 2018 3:41 pm

- Ah sim, esqueci com quem estava falando - Ela disse, dando de ombros.


Sabia bem dos costumes de Beyond, de brincar com palavras e colocar vários sentidos em uma única frase. Na opinião de Tanya, aquilo era uma verdadeira perda de tempo. Preferia quem ia direto ao ponto, por mais que conseguisse gostar desse lado de Beyond. Realmente provava que ele não se importava com muito. Parte de Tanya sentiu um pouquinho de inveja. Porque ela se importava muito. Mesmo tendo matado incontáveis pessoas com o passar dos anos, mesmo sendo a intendente da Die Reich... ela ainda sentia compaixão.

- Vou deixar que você decida isso. Eu posso estar propensa a falar isso, mas me acho muito interessante.


Tanya acreditava que o Nazismo era uma mancha na história de seu país, uma vergonha que jamais seria lavada, jamais seria esquecida. As ações de Adolf Hitler, Joseph Goebbels, Rudolph Hess, Reihard Heydrich, Heinrich Himmler entre vários outros eram coisas inumanas. Tanya havia visto muitas coisas horríveis durante a Guerra da Eurásia, porém sua visita a, ainda mantida de pé, Auschwitz mudara toda a sua visão de mundo. Aquele local era... maligno. Havia um ar ruim nele, algo de... ruim. Não era uma sensação facilmente descrita.

- Uma piada ruim? - Questionou Tanya, enquanto caminhavam e subiam as escadas.


Eles adentraram uma sala que havia no andar de cima, e Tanya virou-se para Beyond, reunindo suas mãos quase como se fosse uma prece.

- Me perdoe senhor Beyond, eu realmente não queria fazer aquilo - Ela falou, seu tom de voz era quase como o de uma criança. Então, a expressão dela mudou para uma completamente psicótica - Vocês pegam meus homens, torturam e matam eles e eu que estou fazendo a coisa errada? Não fode!


- Escute aqui, Bey-Bey - Ela falou, sentando-se em uma poltrona que havia ali e apontando para outra que havia no local - Os Tyrants agiram de uma maneira que eu não ordenei e estão sendo caçados por isso. Claro, não posso repôr as mortes causadas. Mas posso garantir que eles serão mortos. É claro, vocês estão livres para fazer isso também. E quanto aos ferimentos causados a você e ao incesto lá... deal with it. Não mandei matar meus homens.

Um holograma abriu-se na frente de Beyond, mostrando o rosto de dois homens alemães. Um deles, Beyond desconhecia. Mas o outro ele reconhecia. Aquele homem estivera analisando o alcance da área de controle da Darkness, vendo também como eles operavam. Ele poderia ser uma ameaça no futuro, poderia estar junto com uma das máfias que estavam buscando tomar controle de áreas da Darkness. O motivo realmente não importava, porém aquele alemão aprendera demais sobre o modus operandi da Darkness. E fora torturado, para abrir a boca e revelar a quem ele servia. Ele nunca chegou a fazê-lo. Logo, ele foi morto.


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Qua Jan 17, 2018 5:12 pm

- Para a sua própria saúde, é bom que você esteja certa.- alfinetou ele mais uma vez quando ela se auto-proclamou "interessante".

De fato, não havia espaço entre os contatos de Beyond que não se mostrassem interessantes aos olhos do Darkness. As pessoas com quem ele fazia questão de manter contato era porque ele enxergava um grande potencial sob suas peles e as que não seguiam este padrão eram descartadas, fossem mortas ou simplesmente ignoradas.

Mas ali, diante das palavras de Tanya, diante de sua mudança de humor e de suas palavras severas...

Beyond estava frustrado. Minimamente, furiosamente frustrado.
Quando a bala da Karabiner 98k transpassara seu estômago, ele sentiu dor, muita dor, e isso o deixou completamente animado. Quando visualizou a expressão completamente psicótica da menina que portava a arma em cima do prédio, ele sentiu-se realizado. Inimigos de verdade, a iminência de um combate, a sede pelo sangue, o frio na espinha... Nenhuma dessas sensações lhe preenchia agora que olhava bem mais de perto os olhos enlouquecidos da alemã.

Diante do holograma, o Red Angel manteve-se impassível...
Até que ele riu.
Um riso anasalado. Em seguida, outro lhe escapou pelos lábios. E então ele gargalhou. Sua mão ergueu-se debilmente até os óculos de sol e eles os retirou momentaneamente, ainda sem conseguir realmente parar de rir. Diferentemente da maioria de suas risadas, aquela não soava muito divertida, como alguém que ri em conjunto. Ela tinha entonação como se fosse uma lástima, como alguém que acaba de ouvir uma piada muito ruim e ri da estupidez da situação, não do trocadilho.
Por fim, ele dirigiu o olhar à Tanya. Ainda de pé na sala, seus olhos vermelhos brilhavam em direção à ela.
Não havia nada que o irritasse mais do que a decepção de alguém que ele julgava promissor...

- Então toda essa bosta foi por movida por vingança... e você nem conseguiu se vingar direito. Eu deveria chamar isso de birra adolescente.- ele suspirou, decepcionado, mas ainda sorridente.- Edrik vai andar novamente. E eu estou, como você pode ver, intacto. Você vai me fazer o favor de me devolver meu homem, e quanto ao seu capacho alemão que morreu pelas minhas mãos na minha sala de tortura... ele deve estar se revirando como adubo na merda dos cães no canil!

Ele chegou mais perto dela, as íris carmesim ainda encarando-a sem sequer piscar.




- Seus homens estão mortos e o máximo que você pode fazer para se vingar é me dar um tiro fraco.- ele aproximou ainda mais o rosto dela, e sua voz saiu muito mais alta:- É a intendente do Die Reich e não consegue controlar um bando de mercenários!- ele controlou-se um pouco, estreitando os olhos em repulsa.- E agora você me chama até aqui para tentar fazer as pazes como se estivéssemos brincando de casinha?

Ele levou os óculos laranjas à face novamente.

- De acordo com os meus cálculos... você estava errada quando disse que era interessante.- De dentro do sobretudo, ele puxou sua Casull 454.
E a engatilhou.- E, de acordo com os meus cálculos, você me fez perder meu tempo.




- Suas palavras não salvaram você, elas te condenaram. - ele apontou a arma para o peito dela, mas então desceu-a mais um pouco. Apontou-a para o estômago dela.- Eu deveria ensiná-la como punir e como vingar alguém. Quer tanto ficar quite com a Darkness? Então vamos ficar quites...


O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Qua Jan 17, 2018 5:38 pm

Quando Beyond gargalhou, tudo o que Tanya fez foi erguer uma sobrancelha, como se não estivesse impressionada. Na verdade, era como se ela esperasse aquilo. Sim, ela sabia que Beyond, de todas as pessoas com quem ela fosse conversar, não entenderia seus motivos. Ela não dera um tiro na cabeça dele pois queria evitar uma guerra e passar uma mensagem. Durante todo o processo de Beyond falar, sacar sua arma e apontar para Tanya, tudo o que a outra fez foi manter sua sobrancelha erguida. Assim como ele esperava algo a mais dela, ela também esperava que B buscasse entender a visão dela. Suspirou, conforme a arma desceu e levantou-se.

- Beyond, creio que você ainda não me entendeu - Ela disse, pousando sua mão na arma de Beyond e erguendo-a até encostar o cano na própria testa - Se eu quisesse ter matado você e os Lindbergs, eu teria feito isso. Mas não, isso iria mais me prejudicar do que ajudar. Assim como me matar não irá lhe ajudar em nada. Vai ser uma sensação boa? Claro que vai. Matar pessoas é ótimo. Mas... tudo o que você vai conseguir vai ser ter a atenção dos Schatten Einer ( Shadow Ones ). Eles vão olhar para o meu corpo, dar de ombros, apertar um botão e bombardear a porra toda. 


- Eu sou só uma intendente, uma que recebeu uma ordem de passar uma mensagem. E foi isso que fiz - Por fim, Tanya deu de ombros, fechando um de seus olhos enquanto falava para Beyond - E birra de adolescente? Não são esses que se recusam a ouvir a voz da razão? Como um certo defunto que anda está fazendo?


- Pois bem, Bey-Bey, você quer me matar? - Ela segurou a arma dele a afastou da testa, puxando uma antiga espada do lado da poltrona. Ela pôs a mão no cabo e deu alguns passos na direção de Beyond. Toda aquela falta de tamanho e aparência de criança apenas tornavam Tanya ainda mais intimidadora do que poderia ser - Try me, bitch.



Subitamente, um barulho metálico. O teto abriu-se e dele desceu um turret montado que disparou contra Beyond. Não eram projéteis, mas sim uma carga elétrica enorme. 1.21 Gigawatts. O poder de um raio havia atingido Beyond. E com isso, Tanya olhou para uma câmera que havia no local. Sua expressão não podia ser uma mais furiosa. Ela duvidava que aquilo teria matado B, ele deveria possuir métodos de aguentar até mesmo as voltagens mais altas como aquela. Ela guardou a espada.

Turret:

- Você não deveria ter feito isso - Ela falou, olhando para a câmera e em seguida, voltando sua atenção para Beyond - Me perdoe por isso, não estava nos meus planos que algum subordinado retardado interferisse - A garota ficou em silêncio por um momento - Bom, isso foi um corta-tesão do caralho. Assim que se quiser, me encontre lá fora.


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Qua Jan 17, 2018 7:19 pm

Quando ela levou a Casull até a própria testa, Beyond chegou a cogitar a hipótese de que estava errado. Ele pensou que, no fim, talvez ela tivesse mesmo motivos para lá de estúpidos e poder fora de controle, mas aquele gesto deu um ar de soberania à ela o qual o Red Angel adorou.
Muito embora as palavras dela que vieram a seguir o tenham feito querer rir novamente.

- Então você não é uma intendente, é uma garotinha de recados. O seu erro foi me confundir com um também.- ainda com a enorme arma apontada para Tanya, ele inclinou metodicamente a cabeça.- As razões do Die Reich são uma piada e você parece mais uma barata do que uma mafiosa. Se ficar viva, vai encher o mundo de sujeira...

Quando ela indagou se ele queria matá-la, contudo, ele sorriu mais abertamente.

- Seria um prazer, no entanto... quando você tentou dar seu pequeno recado, assinou seu contrato de morte. Não sou eu quem vai matar você...


Ele jamais interromperia os desejos de Nymeria Lindberg daquela forma.
Mas como se tivesse adiantado falar. No momento seguinte Beyond foi atingido, pois desviar de uma rajada de energia era praticamente impossível. Seus joelhos friccionaram, quiseram dobrar, mas ele aguentou-se ali, apertando a Casull 454 com força e apoiando-se na mesa para que não caísse de fato. Com o braço erguido, o gatilho da arma foi disparado, afinal que animal dá um choque num homem com uma arma engatilhada e mirada?
Talvez Tanya pudesse desviar ou cortar com sua espada a maioria dos projéteis mini-explosivos que foram lançados, mas um acertaria seu ombro esquerdo de raspão.
A visão de Beyond tornou-se vermelha, muito vermelha, o alerta interno de seus AUGS sendo disparado, e ele rangeu os dentes em dor, precisando sacudir brevemente a cabeça para que a cor desse uma aliviada.
Era preciso mais do que aquilo para colocá-lo de joelhos, mas uma descarga como aquela era suficiente para atordoá-lo. Seu corpo podia aguentar uma rajada como aquela e até utilizá-la como carga no sistema, mas seu cérebro e coração humanos sofriam danos diretamente.
Ele mostrou-se completamente atordoado diante das próximas palavras dela. O sorriso havia sumido de sua face, sua respiração pesava e fazia barulho, mas ainda assim ele inspirou com força, reassumindo a pose de ombros largos e levando a Casull para trás da cabeça, onde ele mirou habilmente no turret, e um único tiro foi capaz de transformá-lo em pedaços.




- Há uma coisa que você certamente tem razão, fräulein...você realmente esqueceu com quem está falando.

Ele guardou a Casull 454 de volta ao sobretudo, passando a ponta dos dedos enluvados por debaixo dos óculos antes de retirá-los. Ele ainda enxergava tudo numa tonalidade mais rubra, como se alguém tivesse saturado a imagem, e seus olhos ainda doíam.

- Eu estou ficando cansado de você, Degurechaff.- ele disse, e retirou-se do aposento. Como Tanya fazia o mesmo, ele passou pela porta logo atrás dela.- Não me faça perder mais tempo.


O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Qui Jan 18, 2018 10:03 am

- Céus, como deve ser viver nesse seu mundinho? - Ela questionou-se, conforme escutava a resposta de Beyond - Razões? Que razões? Você só consegue agir se tiver uma razão por trás de tudo? 


Ela deu de ombros. A Die Reich existia apenas para controlar a Alemanha como um todo. Um país inteiro estava sob os pés de um punhado de pessoas que jamais deixavam as sombras. Até onde ela sabia, a sua máfia apenas expandira-se para Neo Tokyo pela oportunidade de negócios que havia ali, e isso seria algo vantajoso para eles, mais dinheiro e poder sempre era bom. Por fim, ela abriu um sorriso, não esperava que Beyond entendesse como ela agia. Apenas o chamara ali para falar aquilo e pronto. Apenas porque os Schatten Einer desejavam. 

- Aaah, Nymeria Lindberg? Pode vir - Foi a resposta dela, num tom de voz que deixava claro que não se importava nem um pouco com aquilo tudo.


Quando Beyond começou a puxar o gatilho, a espada de Tanya foi sacada e ela começou a cortar os projéteis que ele disparava como se não fossem nada. Um deles passou por seu ombro, de raspão, rasgando sua roupa preta e fazendo um levíssimo corte em seu ombro. Porém, se ela sentiu dor não chegou a demonstrar. Haviam AUGS em seus olhos, como Beyond poderia notar, e eram igualmente, se não mais, avançados como os do Darkness. Haviam algumas coisas sobre Tanya que não estavam ainda muito claras, aquela reação que ela tivera, até para um monstro como Beyond, eram inumanas. Rápidas demais, precisas demais...



Não haviam mais pessoas no local, a maioria fugira diante os disparos de Beyond e as que estavam caídas, apagadas graças ao álcool ou as drogas que insistiam em usar, nem mesmo se moveram perante a demonstração de combate dos dois. Tanya desceu até o andar debaixo e começou a caminhar na direção da saída, onde um homem esperava-a com um PDA enorme, do tamanho de um livro. Ela segurou o mesmo e virou-se para Beyond.


- Se está tão incomodado assim com minhas ações e as dos Tyrants, talvez isso o ajude - Ela falou, passando o enorme PDA para ele - Um contratante, não sei quem, está planejando atacar as suas operações. Todas elas. E contratou os Tyrants para isso. Você vai ter mais utilidade para isso do que eu.


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Sex Jan 19, 2018 6:54 pm

- Agora você me dá um osso que eu possa morder. Devia ter feito isso desde o começo.- ele disse, após acompanhá-la pela boate pretensamente vazia agora, pegando o PDA das mãos da alemã.- Bando de vagabundos imbecis...- foi seu comentário sincero ao ver a situação, e ele conteve um riso.

Seus olhos copiaram cada mínima informação, e, depois de analisá-lo rápida e completamente, ele devolveu o aparelho para a intendente.

- Alguma chance do mal comportamento deles na boate e esse ataque de araque planejado estarem interligados de alguma forma?



O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Sex Jan 19, 2018 9:04 pm

- E estragar a surpresa? Onde está a graça nisso? - Ela questionou, com um pequeno sorriso de canto de rosto. O comentário de Beyond foi recebido com uma curta risada da parte da alemã, que apenas observava conforme ele memorizava os dados. Passou o PDA de volta para seu subordinado, que retirou-se do local, deixando os dois sozinhos. Sozinhos exceto pelos bêbados e drogados apagados - Provavelmente.


Tanya cruzou os braços e olhou para Beyond, pensativa. Nem parecia que ela havia sacado sua espada contra ele e que o próprio disparara contra ela. Pois Tanya se referia a Beyond como quem conversa com um velho amigo. Para ela, aquela briga fora uma reação natural e esperada da parte dele.

- Então Bey-Bey, u tenho quase certeza sobre isso. Nenhum dos membros capturados abriu a boca, parecia que era melhor ser torturado do que entregar o chefe deles - Ela falou, erguendo os olhos azuis para Beyond - E isso eu respeito. Enfim, não nos entregaram nada ainda, mas é provável que tenha mais alguém por trás disso tudo, e o alvo dele são todas as máfias. Ou talvez Neo Tokyo inteira.


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Beyond Darkness em Sab Jan 20, 2018 1:21 am

Quando ela indagou com aquele sorrisinho, ele estreitou os olhos como se analisasse seu argumento. B observou bem o leve arranhão sangrento no ombro dela, e acabou por soerguer os ombros momentaneamente.

- You have a point.

De acordo com a resposta dele, o cão dos Darkness não tinha lá um pensamento muito diferente do de Tanya Degurechaff a respeito da situação atual. O fato dele ter esbanjando sua completa repulsa pelo modus operandi da garota, sucedido ao evento de ter sido atingido por uma descarga violenta de energia que quase foi capaz de fazê-lo ir de joelhos enquanto ambos estavam prestes a trocar, literalmente, golpes de batalha, tinha sido apenas um detalhe. Para Beyond, se ele não podia - ou melhor, não queria ser o homem a matá-la, ele não tinha nada mais para fazer ali. E ponto final.
Como Tanya dissera anteriormente, "deal with it".
Talvez eles tivessem começado com o pé esquerdo, mas aqueles dois poderiam ter muito mais em comum do que imaginavam.
Afinal de contas, ele ainda não tinha reclamado do apelido que ela o presenteara...

- Não é de se surpreender. Se não me engano, um deles perdeu a família inteira, não foi? Envenenada. Isso certamente foi obra do "chefe" deles.- ele comentou, passando uma das mãos pelo queixo.- Não é difícil torturar homens com família, Tanya. Eles têm muito a perder. E, se o contratante deles consegue impôr neles mais medo que a máfia... nós só temos que nos igualar ao monstro.

Isso dizia bastante sobre a filosofia deturpada e corrompida da Darkness. Embora tivesse surgido como uma forma de vingança contra outra organização criminosa(a qual, ainda era uma incógnita), eles cresceram rapidamente com base na crueldade e na violência exacerbada. A máfia americana era talvez a menos amigável dentre todas as máfias, com negócios no mercado negro que iam além, muito além do restante de senso crítico e o mínimo da ética moral que até mesmo a maioria dos bad guys ainda possuíam. Suas tão conhecidas bonecas sexuais humanas eram apenas o topo do iceberg.  

Beyond encarou-a por mais alguns segundos, soerguendo uma sobrancelha.

- Ameace as famílias deles. Torture-as e leve-os para assistir. Faça-os estuprarem os próprios filhos... mate-os diante dos olhos deles e force-os a beber o sangue e mastigar a carne de seus entes queridos.- seu tom foi sombrio e carregado, mas isso aliviou no momento seguinte, como se ele não realmente tivesse sentido o peso das próprias palavras.- Ou deixe que eu faço isso quando eles vierem para cima. Estarei esperando...

Ele virou as costas para ir embora.

- Ansiosamente.

Sua visão estava definitivamente voltando ao normal, deixando aquele tom fastidioso de escarlate, então B puxou novamente seus óculos de sol e os encaixou sobre a ponte do nariz antes de lançar um olhar por cima do ombro.

- Os americanos podem tolerá-la, Degurechaff. Apesar de seus modos, uma guerra entre a Darkness e o Die Reich está fora de cogitação... por enquanto.- aquele foi seu veredicto, antes que ele deixasse a boate com passos tão pesados quanto entrou.


O monstro que nega a Deus e o que se ajoelha a Deus são a mesma coisa. 
Voice:
avatar
Beyond Darkness
Cão dos Darkness
Cão dos Darkness

Mensagens : 56
Data de inscrição : 26/12/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Tanya/ Tom em Dom Jan 21, 2018 10:12 am

- Ah... aquelas mortes não foram do contratante deles não. Foi de um... associado da Die Reich. Se um deles fosse capturado, certamente abriria a boca para o primeiro torturador que aparecesse. Não foi algo que pedi para que ele fizesse, mas ele faz esses tipos de coisa - Tanya acabou por dar de ombros, seu associado tinha uns métodos interessantes de ver e lidar com pessoas, porém ele era eficiente no que fazia e esta conseguindo informações e recrutas para a Die Reich.


Conforme Beyond falava, ela o observava com uma sobrancelha erguida, como se não estivesse nada impressionada com o que ele falava. E realmente não estava, aquilo era procedimento padrão para quem tinha família. Mas eram poucos membros da Tyrant que de fato possuíam familiares, e os três que ela tinha como garantido haviam sido mortos.

- Não precisa me ensinar a tortura, Bey-Bey. Sou alemã, torturar e matar pessoas que são diferentes de mim está no sangue. Porque acha que tenho uma câmara de gás? - Ela falou, cruzando seus braços e o observando - É improvável que consiga algo, mas caso consiga... me liga


Perante a última frase de Beyond, tudo o que ela fez foi dar de ombros e virar-se, voltando para dentro de Hanke Höllenloch, se de fato estouraria uma guerra entre os alemães e os americanos, história voltando a se repetir, aquilo não era de seu interesse. Nunca fora e nunca seria.


Sieg. So eine verführerische Sache. Natürlich möchte jeder Geschmack haben.



Tom Liesmith a.k.a L0k1:
avatar
Tanya/ Tom
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 46
Data de inscrição : 09/01/2018
Idade : 24
Localização : Die Nähe/Neo Tokyo

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hanke Höllenloch

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum