Neo Tokyo
É com todo o prazer que damos as Boas Vindas a Neo Tokyo!

O fórum se passa em um mundo futurístico, cyberpunk, onde as grandes corporações e as máfias dominam todo o giro de capital.
Desde os altos arranha-céus da Cidade Alta até as ruas sujas e cheias de mendigos e doentes do Distrito 8, o mundo é dominado pelas modificações corporais e pelos implantes de aumento de habilidade, ou AUGS.

Desenvolva sei personagem, com suas habilidades e fraquezas e escolha seu local de moradia de acordo com seu passado e presente, e acima de tudo: divirtam-se!

O Cérebro Vazante

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

O Cérebro Vazante

Mensagem por Riza Nakano em Qua Dez 27, 2017 5:20 pm

Relembrando a primeira mensagem :




NEXUS
Future, today.
avatar
Riza Nakano
Chefe da Nexus
Chefe da Nexus

Mensagens : 131
Data de inscrição : 23/12/2017
Idade : 23
Localização : Nexus

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Seg Jan 22, 2018 8:27 pm

Não era natural que Nymeria Lindberg se dispusesse a ir até a Cidade de Baixo para fazer qualquer tipo de coisa, mas ela admitia que as vezes tinha de ir contra suas próprias regras. Agora, a Herdeira estava sentada em uma das cadeiras do Cérebro Vazante, usando a roupa mais natural que era possível, vindo dela. Sua habitual rouba tecnológica que servia como armadura nas missões e nas batalhas do coliseu era semi tampada por um grosso casaco de moletom preto, que chegava até suas coxas e mantinha sua cabeça quase completamente tampada por conta do capuz.

Ela pedira uma bebida enquanto esperava, vinho tinto - felizmente ela não se embebedava nunca, e uma possível ressaca que pioraria ainda mais suas constantes dores de cabeça, estava fora de cogitação.
Cruzando as pernas, Nym esperou, pacientemente, pela pessoa com quem marcara aquela reunião.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Seg Jan 22, 2018 9:03 pm

O som de carros voadores passando entre as rodovias da cidade baixa era constante, gritos de fundo e as vezes alguns tiros eram corriqueiros também, todo esse ambiente hostil impossibilitava que Nymeria escutasse o som da moto futurista de Alex, a qual ele tinha estacionado caprichosamente na entrada.
A porta enfim se abria, o rapaz entrava no estabelecimento andando lentamente até as cadeiras em frente ao balcão. Alex vestia uma calça cinza escura, seu tecido era pesado lembrando os tecidos militares; Sua jaqueta de couro marrom cobria a armadura hi-tech que estava por baixo e no meio de seu peitoral um morcego escarlate podia ser visto, seu rosto estava ocultado pelo capacete de mesma coloração do morcego. Por fim ele se sentou ao balcão ao lado da mulher de cabelos prateados.


— Aqui estou... - Com as duas mãos ele apertou algo na nuca do capacete, um "tsss" escapava junto a uma fina camada de fumaça e sem demora ele abaixou a cabeça arrancando o aparato. Ainda cabisbaixo tendo seus olhos cobertos pela franja e pela falta de iluminação do lugar Alex colocou seus óculos escuros e finalmente virou seu olhar a Nymeria. - Nymeria certo? - Depois de passar brevemente o olhar sobre a mulher Alex repousou o capacete sobre o balcão, desviou o olhar para o atendente e fez um breve gesto com as mãos e sem demora o funcionário trazia um copo com uma bebida turva um tanto quanto duvidosa.

— E então, vamos aos negócios, o que você precisa mais especificamente?




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Seg Jan 22, 2018 9:54 pm

Ela pode não ter ouvido a moto por entre a cacofonia que era aquela parte da cidade. Mas ela ouviu os passos dele quando entrou no recinto, estranhamente.
Nymeria detestava o barulho excessivo e sem propósito. Mas, quando se vivia em uma metrópole abarrotada de tecnologia, não havia muito que ser feito. Uma das soluções era colocar AUGs para filtrar o som, mas a garota os desprezava. Desprezava fazer uma melhoria só para obter uma vantagem.
Havia apenas um AUG implantado em todo o seu corpo, e ele estava no lugar de seu olho vermelho. E a substituição não fora escolha dela.

- Sim, sou eu mesma. - Outra pessoa se perguntaria como ele conseguira definir isso se ela estava ocultando suas características mais marcantes. Entretanto, ele era um mercenário. Mercenários sabiam coisas que deixariam outras pessoas surpresas, aqueles que estavam a sua volta sempre lhe diziam. - Um morcego e uma máscara dessas... só espero que você não seja membro dos Tyrants. Eu ainda tenho uma dívida com eles. Uma que se resolve arrancando cabeças.

Ela havia capturado os detalhes extravagantes daquela roupa. Naquela época todo mundo deveria parecer extravagante de alguma forma, mas havia algo naquele homem que parecia bastante peculiar.

- Preciso que me ajude a encontrar alguém. E, ocasionalmente, matá-lo. Eu não posso usar meus homens por questões... familiares, e fazê-lo sozinha é um trabalho complicado. - ela cruzou as mãos, os cotovelos apoiando-se sobre o balcão. - O que me diz?




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Seg Jan 22, 2018 10:44 pm

Alex tomava um gole da bebida enquanto olhava de esguelha para a mulher. Seu rosto só se virou de fato para ela quando disse algo que julgava interessante.

— Tyrants? Desconheço quem sejam... mas acredite, eu não faço parte disso, eu trabalho sozinho.

Era um fato que Alex tinha muitas informações privilegiadas, conseguia acessar bancos de dados tranquilamente pelo seu capacete, isso explica como ele conseguiu encontrar Nymeria tão facilmente, além de que a mulher era uma figura pública, por isso sua aparência lhe era familiar de qualquer forma. Apesar disso tudo nunca tinha ouvido falar de "Tyrants" a não ser o do icônico vilão de uma franquia de jogos de muitos anos atrás.
O rapaz finalmente ajeitou sua franja tirando-a do rosto, os óculos que ele usava eram extremamente escuros impossibilitando que seus olhos pudessem ser vistos e mesmo se você mudasse o ângulo a armação barrava completamente qualquer tipo de contato visual. O material naquelas lentes impedia que qualquer tipo de "raio-x" funcionasse ali. Em outras palavras usar aqueles óculos eram uma garantia temporária de anonimato.


— Pelo preço certo eu posso fazer o que pedir... Mas é claro, julgando seu pedido eu duvido que seja uma tarefa fácil, então eu quero metade adiantado, vinte mil agora e vinte mil depois. Duvido que você tenha alguém melhor para contratar... Digo, você até teve que descer pra cidade baixa... Acredite, sou sua melhor chance.

A confiança do rapaz e sua arrogância eram divididas por uma linha tênue, porém mesmo que novo em Neo Tokyo ele tinha uma certa reputação. Alguns boatos de um mercenário com um capacete vermelho realmente rodavam pela metrópole recentemente, diversos nomes foram atribuídos à Alex e mesmo assim sua identidade era um mistério, até mesmo para seus clientes. Por fim o mercenário estendeu a mão destra a mulher e ficou a espera de seu toque.

— Temos um acordo? De alguma forma isso me lembrou o Rumpel.




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Ter Jan 23, 2018 6:57 pm

- São um bando de retardados que deram para atacar eventos beneficentes e se vendem pra qualquer um. Mas essa é uma história um tanto quanto longa.

Ela pegou a taça com o vinho tinto e tomou um gole sútil. Os olhos desiguais, óbvios por baixo do capuz, encararam o rapaz a sua frente. Aparentemente, não era apenas Nym que precisava passar despercebida. As palavras dele fizeram-na abrir um sorriso pedante. Naturalmente, aquela moça tinha uma personalidade um tanto quanto difícil de se lidar. Ela poderia não ser uma das piores pessoas do mundo, mas definitivamente não estava entre as melhores também.

- Na verdade eu tenho outras opções, mas todas elas me dariam uma enxaqueca futura que prefiro evitar. Quanto a você, só vim procurá-lo por certas... opiniões favoráveis ditas sobre seu serviço. É lógico, eu prefiro ver com meus próprios olhos ao invés de acreditar no primeiro pobre coitado que manda outro homem fazer seu trabalho.

Nymeria endireitou-se na cadeira e cruzou os braços, sua cabeça pendendo para um dos lados. Dinheiro não era o problema ali... ela frequentemente desfalcava o cofre do pai para doar para a caridade - por incrível que parecesse. Mas é claro, ela não gastaria aquela quantia exorbitante com uma fraude.

- Espero que entenda que eu não posso simplesmente aceitar um contrato sem possuir qualquer prova de que você irá fazer bem seu trabalho.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Ter Jan 23, 2018 7:25 pm

Ele ficou quieto enquanto escutava a mulher falar e em meio aos goles que dava naquela bebida estranha um sorrisinho ia se alargando.
Não podia negar que ficou um pouco surpreso, afinal ela tinha sido a única que duvidava da capacidade do rapaz nos últimos tempos e ele tinha que admitir que a mulher tinha culhões para lhe dizer isso. Com os dois braços apoiados no balcão Alex virou seu rosto para Nymeria soltando um baixo e breve riso.


— Eu não disse que você não tinha opções... Eu disse que eu sou a melhor delas. - Disse dando outra golada da bebida. - Bom, eu não sou só um homem feito de rumores.

Quando escutou a última frase proferida pela mulher o rapaz abaixou sua mão que antes ele tinha estendido, uma de suas sobrancelhas se arqueava e o sorriso de canto só alargava um pouco mais.

— Você quer provas? Um "Show Off" assim dizendo? Terei prazer em lhe demonstrar algo... Só não acho que aqui seja o lugar mais adequado...





Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Ter Jan 23, 2018 9:45 pm

Se havia uma palavra que definia super bem Nymeria era Determinação. Quando ela colocava algo na cabeça, ia até as últimas consequências para conseguir aquilo, a menos que mudasse de ideia sobre esse algo.
Ela também era absolutamente destemida e prática.
De certa forma, era de se esperar que ela tivesse dúvidas quanto ao mercenário que contratava naquele mesmo instante. E Nymeria era curiosa... ela não conseguia manter suas dúvidas por tanto tempo.

- É bom saber disso. Eu ficaria decepcionada se tivesse feito a viagem até aqui a toa.

A cabeça da Herdeira dos Lindbergs tombou ainda mais, e uma sugestão de sorriso satisfeito cruzou seus lábios, enquanto ela pegava novamente a taça de vinho e sacudia-a em um movimento circular e lento.

- De forma alguma... eu já tenho um lugar em mente. Você ainda se lembra dos tais Tyrants?




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Qua Jan 24, 2018 3:58 pm

Os poucos ficheiros existentes de Alex pareciam desaparecer, aquela pessoa deixava de existir naquele instante. Aquilo nada mais era do que um nome, uma identidade que o tal mercenário carregava. De tempos em tempos ele achava necessário trocar seu nome e apagar quaisquer dados existentes que tenham sido coletados da pessoa por baixo do capacete vermelho. Por enquanto ele atenderia sob o nome de Jason Scott Wayne, um nome que carregava algumas referencias de tempos longínquos.

— Claro que lembro... Você quer uma demonstração em cima desses caras? Você é um pouco vingativa não? De qualquer forma eu não julgo meus clientes. - Ele claramente já tinha o feito.

Talvez outro mercenário se sentisse ofendido por ter que se provar ou algo assim mas Jason adorava se exibir, o que é algo contraditório para uma pessoa que vive debaixo de um capacete. Na verdade parecia que a identidade secreta do Capuz Vermelho era Jason S. Wayne e não o contrário. O sorriso que se abria timidamente de canto logo tomava conta do rosto todo do rapaz, isso acabava deixando transparecer a excitação no bom sentido que tinha naquele momento.

— Bom, eu não me importo, negócios são negócios. O que exatamente você tem em mente?




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Qua Jan 24, 2018 8:13 pm

Uma pessoa sem identidade... ou melhor, com uma identidade mutável.
Fora isso que lhe contaram quando indicaram aquele rapaz. E Nymeria não duvidava. Não daquilo... ela própria não conseguia achar nenhum dado real quanto a ele, apenas informações desencontradas e rumores.
Seria um problema para ela apenas se aquele cara ficasse fora de controle... e Nymeria duvidava disso também. Grandes quantidades de dinheiro normalmente faziam as pessoas seguirem as instruções a risca.
E, mesmo que não seguissem...
Ela não era apenas uma herdeira mimada, afinal de contas.


- Naturalmente isso eu poderia fazer sozinha. Mas me é proveitoso unir o útil ao agradável.

Nym capturou o sorriso dele, um sorriso de empolgação óbvia. Aparentemente, havia fisgado-o.
Bem... ela chegaria a conclusões melhores quando o visse em ação.


- Eles tem muitos e muitos armazéns e bases espalhados por Neo Tokyo. Me diga você, o que pode fazer em um desses armazéns. - ela inclinou a cabeça para um dos lados. - Se eu achar satisfatório, te pago o dobro.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Qui Jan 25, 2018 7:48 am

Jason era de fato um mercenário, ligava mais para o dinheiro do que para muitas pessoas, porém ele seguia uma certa ética que ele mesmo tinha estabelecido. O rapaz não matava ninguém que não merecesse, mas ninguém disse nada sobre espancar até a quase morte ou atirar nas pernas e em áreas não letais. Se tivesse que definir em qual lado estava da justiça ou das máfias digamos que ele está no "próprio lado".
Um toque sútil na lateral da armação do óculos era o suficiente para puxar algumas informações sobre o grupo que estava prestes a atacar. A única coisa que tinham em comum era o fato de se venderem por dinheiro, porém sem a tal ética e virtudes que o rapaz seguia.


— Tanto faz... - Ele disse alargando levemente o sorriso, saber que não teria que se segurar era realmente gratificante.

Jason abaixou a cabeça e removeu os óculos, em seguida ele levou o capacete que estava descansando no balcão a sua cabeça. O banquinho que estava na frente do balcão fez um giro de 180 graus, as costas e ambos os cotovelos do rapaz se encostavam no balcão que era meio insalubre e iluminado pelas luzes de neon.

— Depende, você prefere seu almoço fatiado? Assado? Ou prefere apenas balas de sobremesa? - Quando terminou a fala ele deixou escapar um riso. - De qualquer forma você verá.

A voz do rapaz estava um pouco alterada pelo capacete, ela estava meio robotizada por causa do capacete, porém ainda era muito parecida com sua voz original. Aliás, Jason não era um cara que dava ponto sem nó, tinha um motivo pra colocar o capacete naquela ocasião.

— Aliás, você vai me observar a longa distância ou algo assim? Ah, outra coisa, eu te aconselho a sair desse bar quando nossa conversa terminar.




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Qui Jan 25, 2018 10:03 am

Talvez tenha sido aquele censo de ética do qual ouvira falar que o mercenário possuía, que fizera Nymeria escolhê-lo para início de conversa. Como havia dito a ele, anteriormente, suas outras opções apenas lhe dariam dor de cabeça. Isso porque eram mercenários sem escrúpulos. E também havia alguns membros das outras máfias que tendiam a aliar-se a ela de vez em quando.
Ela massageou as têmporas, sua dor imaginária voltando só de pensar neles.

Nymeria viu-o trocar os óculos pelo capacete, mas não fez muita questão de tentar descobrir o que havia em baixo de qualquer um dos dois. Alguns contratos necessitavam de confiança... outros, de anonimato. E ela não ligava de trabalhar com alguém que desconhecesse a identidade... desde que essa pessoa não se voltasse contra ela.
Mas as pessoas costumavam pensar duas vezes antes de se voltarem contra Nymeria Lindberg, de qualquer forma.

- Me surpreenda. Eu gosto de não saber o que vai ter para o almoço, dá certa... curiosidade.

E curiosidade era algo que movia-a com facilidade. A mulher terminou seu drink, pagou o barman e ficou de pé, movendo-se graciosamente ao lado dele.

- Por hora... de longe. Mas para o trabalho principal, creio que precisarei entrar em campo ao seu lado. - ela piscou os olhos, endireitando o capuz. - Ora, ora... você tem inimigos no seu encalço ou algo do tipo?




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Qui Jan 25, 2018 11:13 am

Jason se levantou do banco e deixou escorregar um detonador de sua manga destra as mão de Nymeria. Caso a mulher passasse os olhos no banco em que o rapaz estava ela podia ver uma espécie de bomba colada discretamente na lateral do acolchoado. Nos dias de hoje, em que a tecnologia era extremamente presente em todos os lugares era bem fácil reconhecer aquilo, uma bomba PEM (Pulso Eletromagnético), porém com algumas modificações de seu portador. Qualquer câmera ou gravador que pudesse existir teria sua memória queimada e eventualmente as pessoas que estavam próximas também estariam sujeitas a ter perda de memória recente. Por fim o mercenário foi andando em direção da saída parando na porta para ter um último breve diálogo.

— Fique atenta aos noticiários, vai gostar do que vai ver... E bem, acho que esse “presentinho” responda sua pergunta, só tenha certeza de apertar esse botão quando você estiver longe daqui.

Ele deu um risinho antes de sair do estabelecimento. Sua moto flutuante podia ser vista num flash escarlate rasgando as ruas da cidade baixa.




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Qui Jan 25, 2018 6:33 pm

- Entendido... eu vou estar na espera. - ela segurou o detonador entre os dedos e alguns segundos depois que o rapaz deixara o estabelecimento, saiu também, em outra direção. Nymeria sabia do que se tratava a bomba... se fosse algo menos "inofensivo", teria se dignado a não detoná-la, mas era apenas uma PEM.

Dito isso, ela não demorou a apertar o botão.
Levando suas mãos aos bolsos, ela ouviu um suave murmurar no aparelho em seu ouvido. Retirando novamente a mão direita do bolso, ela deu um suave clique no aparelho pequeno preso a sua orelha.


- Correu tudo bem... sim. Eu dei-lhe um pequeno desafio, estarei esperando por uma conclusão. - uma pausa, em que parecia ouvir alguma coisa. - Ah, querido, isso são ciúmes?

Nymeria andou até o carro que a levara até ali e adentrou o mesmo. Ela mandou que o motorista dirigi-se novamente em direção a Mansão Lindberg, nos Subúrbios de Neo Tokyo. Depois, deu uma risada calma por conta de mais alguma resposta vinda da pessoa com que se comunicava.

- Certo... separe uma garrafa de vinho, estou voltando pra casa.

Ela terminou a comunicação e moveu sua atenção para a cidade, correndo ao lado das janelas do veículo. Perguntou-se quantos dos Tyrants seriam prejudicados por aquela pequena demonstração.
Esperava que fosse muitos.

__________x__________x__________

De fato, o primeiro lugar no qual O Caveira Vermelha chegaria era um enorme armazém, repleto de caixotes com todo tipo de arma e coisas mortíferas dentro. Pelo menos uns quinze homens trabalhavam naquela base em especial, cuidando do carregamento que estava para chegar naquela noite.
A maneira mais fácil de entrar era, sem sombra de dúvida, infiltrar-se no caminhão de carga para adentrar o local.
O depósito em si tinha muito pouco espaço para se movimentar, era um labirinto de caixas metálicas. Contudo, havia um andar superior que serviria de escritório para os homens que ficassem mais frequentemente por ali, assim como para debater assuntos de troca e venda de armas.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Qui Jan 25, 2018 8:09 pm

Jason esperou que o relógio cromado que tinha em seu pulso direito marcasse exatamente meia noite, quando isso o ocorria decidiu agir. Não era muito de seu feitio abusar do que era fácil, claro, se ele se infiltrasse pelo caminhão de entrega poderia entrar facilmente e talvez executar seus inimigos um por um, mas qual seria a graça disso? Além de que isso o lembrava de seu antigo “parceiro” coisa que ele detestava, para Jason ele era apenas uma pessoa a qual tinha superado há tempos atrás em sua opinião. Com as mesmas vestimentas que tinha usado naquele barzinho pobre da cidade baixa ele estava sobre a cobertura do prédio ao lado. Começar a agir a meia noite também não era uma coincidência, conseguir informações era bem fácil, aquela era a hora exata em que o carregamento de armas chegaria.

— Isso vai ser no mínimo divertidinho.

Seu preço era salgado, de fato era, mas não apenas por pura ganância, Jason era realmente um profissional no que fazia, suas informações eram exatas e o grande caminhão flutuante chegava naquele horário. Embora ele fosse blindado e de uso militar as pistolas e a munição que geralmente carregava poderiam furar um tanque de guerra como se ele fosse feito de papel, mas isso também era fácil demais. Por puro capricho Jason apenas tinha carregado munições que furavam armaduras o que não era o suficiente para aquele comboio, tudo isso de causo pensado, mas claro, a primeira impressão é a que fica e todo bom espetáculo começa com uma entrada triunfal. Do coldre ao lado de sua perna destra ele sacou sua pistola, uma versão moderna e modificada da antiga Desert Eagle do século 21. Sem demora o rapaz atirou três vezes contra o vidro do veículo apenas para chamar a atenção do motorista ou de qualquer um que estivesse perto e quando os capangas fossem olhar para cima do prédio, procurando os disparos lá estava o Capuz Vermelho, acenando brevemente com um lança míssil em punho e mirado contra o carregamento.




A reação dos capangas não podia ser outra, paralisados de medo. O mercenário em ascensão que para muitos ainda era apenas um rumor estava ali, os relatos de loucura e brutalidade logo voltavam às mentes daqueles que estavam o observando. Seu dedo indicador se quer chegou a tremer, esse era o tipo de pessoa que Jason julgava merecer morrer. O míssil saia em alta velocidade da arma seguido do rastro de fumaça que ele deixava no ar, o que costumava ser um caminhão agora era só metal amassado com cobertura especial de bandidos em agonia.




A distração já havia sido causada no interior do armazém o que automaticamente fazia com que os sobreviventes do atentado entrassem na construção e ficassem em estado de alerta, exatamente como tinha planejado.  Do cinto o rapaz sacou uma pistola menor e diferente, ela tinha um gancho na ponta com uma corda fina, mas extremamente resistente que o prendia. Jason disparou no telhado do armazém e saltou, desse jeito ele acabava se transformando em um pendulo, pendulo este que tinha como trajetória uma das janelas do segundo andar. Em meio ao salto o rapaz disparava diversas vezes contra o vidro quebrando-o antes de entrar pela janela, como não tinha certeza se ele tinha uma blindagem mais forte ele preferiu não arriscar sabendo que podia bater a cara e ficar pendurado do lado de fora.
Os cinco capangas que estavam no segundo andar já estavam apavorados, nunca tinham sofrido um ataque antes, ainda mais um que envolvesse um lança míssil e acabaram ficando ainda mais assustados com os barulhos de tiros e com o estilhaçar da janela. Estes homens estavam pouco acima na hierarquia, já não tinham mais que fazer trabalho braçal então apenas cuidavam das finanças e das negociações. Aproveitando o pavor e tomando vantagem da aterrissagem dentro do escritório, Jason emendou mais um salto, só que dessa vez muito mais estético que o anterior, em algum momento da acrobacia ele tinha sacado suas duas pistolas e quando ficava de ponta cabeça o rapaz esticava seus braços descarregando seus pentes caindo de forma magistral, a famosa aterrissagem de herói. Todos os disparos tinham acertado áreas não letais, o capacete tinha feito esse cálculo então de certa forma não era difícil acertar esses tiros. Os disparos miravam as pernas e braços, nem mesmo se quisessem conseguiriam disparar contra o mercenário.





Na opinião de Jason todos ali eram lixo e de fato mereciam morrer, mas atirar seria simples demais. Com passos pesados e intimidadores ele andou até o capanga que estava mais próximo, todos eles vestiam roupas padronizadas e bem genéricas na verdade, guardou uma das pistolas no coldre da direita e levantou o pobre homem ensanguentado com a mão destra.

— Você vai dizer no comunicador que está tudo bem aqui em cima, que um pedaço do caminhão quebrou a janela em meio a explosão e que se desesperaram atirando que nem imbecis, entendido?


Antes que o homem se quer pudesse responder o mercenário já o  arrasava até uma das mesas onde ficava o interfone do lugar, bateu a cabeça do capanga na mesa antes de encostar o cano da outra pistola em sua nuca. Trêmulo e rendido o capanga não tinha muito o que fazer, a ordem havia sido dada e mesmo que alguns estranhassem eles acabaram ficando na parte de baixo, se sentindo seguros dentro do armazém, que o alvo era apenas o carregamento. Depois de cumprir o que o que foi lhe pedido aquele capanga sem nome era jogado no chão da sala ficando caído por lá.

— Okay, vamos brincar um pouco então...

Um escritório de bandidos não era necessariamente muito arrumado, algumas ferramentas, papeis e bagunças tomavam conta de um canto do lugar. Não demorou muito para que algo chamasse a atenção do rapaz, um lindo e metálico pé-de-cabra. Com aqueles mesmo passos pesados ele andou até o canto e pegou a ferramenta, ele se virou e lentamente ia se aproximando de um outro homem que agonizava.




— Vai doer só um pouquinho.

O espancamento começava, os gritos ecoavam mas não alto o suficiente para chegar nos que estavam no piso inferior. Quando aquele homem parou de reagir Jason paria para o outro e depois para o outro até que só sobrava aquele que tinha falado no interfone. Esse homem era novamente pego pelo colarinho como se fosse um boneco.

— Tenho mais um serviço para você, meu “amigo”. Quero que você chame todo seu pessoal aqui pra cima, se fizer direitinho talvez eu te deixe viver. Mas antes...

Ele foi andando até a porta ainda carregando o homem e então colocou sobre a porta e suas laterais três bombas de explosivos plásticos, eles tinham um sensor de movimentos mirados contra a porta, em outras palavras quem abrisse aquilo ia morrer. Após ter armado seus brinquedinhos ele chacoalhou o bandido que segurava, um claro sinal de que essa era a hora em que ele deveria falar.

— C-chamando todos o-os Tyrants aqui p-pra cima, é uma emergência. - Disse o homem quase em prantos.

— Boa garoto, vamos indo então.

Como era um armazém de dois andares não era perigoso pular dali, pelo menos se você usasse uma armadura hi-tech por debaixo das roupas. Ele atirou o homem pela janela fazendo com que caísse sobre o teto de um carro que estava estacionado, como tinha prometido, talvez ele sobrevivesse e então saltou logo em seguida, quando atingiu o solo efetuou um rolamento diminuindo o impacto da queda. Poucos segundos após sair do armazém uma explosão estourava todos os vidros do segundo andar e aos poucos as chamas iam consumindo aquele lugar.


— Acho que é o suficiente.

Soltou um breve suspiro e apertou um botão em seu pulso, em alguns instantes sua moto chegava até o lugar e sem demora o rapaz rasgava as ruas deixando novamente apenas um rastro escarlate para trás, além de um armazém em chamas, é claro. Como dito antes, Jason não dava nó sem ponta, ele também tinha aproveitado para saquear as economias daquele armazém.

[Se tiver algo errado ou muito bizarro perdão, fiquei com preguiça de conferir.]




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Sex Jan 26, 2018 6:46 pm

Nymeria detestava ver o noticiário. Era sempre massante e contava as mesmas coisas. Uma explosão ali. Gente sendo encontrada morta acolá. Nos últimos dias, no entanto, notícias sobre cabeças humanas encontradas por toda a cidade, de todas as classes sociais, começaram a pipocar em sua TV.
Aquilo era algo que lhe interessava. Na verdade, era algo preocupante. Até agora, nenhum membro dos Lindbergs fora atacado ou morto pelo assassino que começava a ser chamado de Queen of Hearts, ou "Rainha de Copas" - que, a propósito, não saberiam dizer se era homem ou mulher.
Nesta noite, no entanto, ela não estava buscando informações do serial killer que fazia misérias na população de Neo Tokyo. Ela esperava... outra coisa. Até mesmo se dignara a evitar os avanços de Lennart...
Bem... evitara-os um pouco mais tarde.

De qualquer forma, Nymeria acomodou-se na sala da mansão e esperou pacientemente enquanto o caos total queimava a cidade... porque Neo Tokyo parecia viva, e estava sempre uma bagunça.
E então, viu a notícia da explosão de Jason.

É claro, inicialmente não haveria como ela saber que fora ele. Entretanto, após conferir alguns mapas e informações, chegou a conclusão satisfatória de que, naquele lugar, antes estava um armazém dos Tyrants. E isso fora corroborado quando a repórter que estava no local argumentara que fora encontrado um verdadeiro arsenal lá dentro.


- Ainda tentando nos superar, é? - ela murmurou consigo mesma, desembrulhando um pirulito de cereja e colocando-o dentro da boca. Só havia dois grupos que ousavam competir com os Lindbergs no que remetia à armas: Os Darkness, a família principal do Bairro Americano, e os Tyrants. No fim das contas, nenhum dos dois conseguia seu intento. A máfia russa ainda era aquela que vendia mais armas, no submundo e fora dele.

Nymeria teclou alguns números em seu telefone celular - o mesmo que usara para entrar em contato com O Capuz Vermelho da primeira vez - e colocou-o na orelha, esperando ser atendida.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Sex Jan 26, 2018 7:41 pm

Se Nymeria tentasse rastrear a localização  do mercenário pelo sinal telefônico ela notaria que o rapaz mudava de pais a cada segundo. O sigilo que Jason tentava manter era algo assustador, afinal, o que tanto ele tentava esconder? De qualquer forma o capacete que usava tinha um comunicador embutido, um simples toque em sua lateral era o suficiente para atender a ligação.

— Eai, gostou do show? - Ele soltou um risinho irônico. - Quer dizer, talvez você prefira ver de um jeito melhor.

Um arquivo de vídeo era enviado para mulher de olhos desiguais, por esse vídeo ela podia ver exatamente o que tinha acontecido, claro, pela perspectiva do mercenário.

— Isso é satisfatório o suficiente pra você?




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Dom Jan 28, 2018 4:58 pm

Nymeria não tentou rastrear a ligação. Primeiro pela questão da confiança... segundo porque, se não conseguira nenhum dado dele por si mesma, significava que eles escondia bem a própria identidade, sendo assim era lógico imaginar que haveria uma forma de esconder por onde ele andava também.

- Bravo, bravo! - ela fez uma pausa, enquanto recebia uma mensagem pelo celular, o tal vídeo. Nym deixou o rapaz em espera por um tempo, enquanto seguia seus passos durante o assalto aos Tyrants, e deixou um sorriso de satisfação aflorar em seus lábios. - É o bastante... precisamos nos reencontrar para eu levar o dinheiro ou prefere que eu o deposite em uma conta bancária?

Ela observou momentaneamente as próprias unhas enquanto dizia aquilo, passando-as em seguida pelo notebook ao seu lado, por onde enviaria o dito dinheiro caso ele desejasse fazê-lo a distância.

- A propósito, se ainda tem dúvidas, significa que sim, você está contratado.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Dom Jan 28, 2018 5:54 pm

— Hunf, não foi nada demais.

Na verdade era algo que ele poderia ficar se gabando por uma vida mas Jason realmente fazia pouco caso das coisas que fazia, afinal, para ele tudo não passava de um trabalho simples. Derrubar ditadores de países menores, roubar tecnologias de empresas gigantes, assassinatos encomendados, tudo isso fazia parte da vidinha sujo que o mercenário levava nesses últimos anos. De qualquer forma um sorrisinho de canto foi lhe arrancado por debaixo do capacete, de certa forma ele ainda gostava de deixar as pessoas satisfeitas, a aprovação era algo que no passado ele sempre buscou por seu mentor, mas agora são águas passadas.

— Não será necessário um reencontro, a menos que você queria. De qualquer forma, isso era só um Show-Off. O que faremos para o trabalho real? Você disse que me acompanharia em algum ponto da missão ou algo assim não?





Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Seg Jan 29, 2018 8:37 am

- Para alguém que tem o seu tipo de emprego, imagino que realmente não seja.

Nymeria endireitou-se na poltrona, puxando o aparelho para seu colo e ligando-o, teclando habilmente no mesmo. Ela era bastante prática, alguém que quando tinha o que queria não enrolava, simplesmente agia.

- Certo... posso envio-o para onde? - ela questionou, o celular preso entre seu ombro e sua orelha. O barulho suave de seus dedos percorrendo as teclas poderia quase ser ouvido do outro lado da linha. - Bem... digamos que caçaremos juntos. Você já deve ter ouvido falar em tráfico de humanos... pior, na fabricação de Bonecas Sexuais Humanas, imagino?

Houve uma pausa enquanto ela esperava o rapaz enviar o número de sua conta - provavelmente impossível de ser rastreada após o dinheiro ser transferido - os dedos descansando sobre o estofado abaixo dela.

- Esse tipo de coisa é especialidade do pessoal da Vendetta, a máfia americana. Naturalmente, por mais que eu abomine esse tipo de mercado, não tenho poder algum sobre o bairro dos outros. Entretanto, algum engraçadinho das famílias menores daqui de Русская Мафия está montando um esquema. E eu não admito esse tipo de coisa no meu território.

Teoricamente, o território ainda era liderado pelo pai dela, mas não seria por muito tempo. Nymeria queria matá-lo, antes que ele o fizesse com ela. Entretanto, isso era algo que demoraria um tempo ainda. E Nym não contrataria o Capuz Vermelho para tal coisa. Não... certas coisas temos de fazer sozinhos.

- Tenho um grupo de pessoas sob meu comando que cuidam desse tipo de situação, mas eles entrarão em outra missão hoje. Eu poderia ir sozinha também, mas é preferível prevenir do que remediar...




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Seg Jan 29, 2018 7:34 pm

Ele escutou atentamente o que a mulher dizia, geralmente não aceitava trabalhos fáceis, tampouco trabalhos que pudessem acabar com seu futuros clientes. O fato é que Jason não gostava muito da ideia de crime organizado, tempos atrás ele até tentou controla-lo em Gotham, sua cidade natal, obviamente não deu muito certo. De qualquer forma ele tinha planos futuros para todas as mafias e a quantia que Nymeria oferecia não era algo dispensável para alguém que vivia como ele.

— Particularmente eu não ligo para o que eles fazem ou deixam de fazer. - Uma mentira descarrada, Jason sentia algo morrer dentro de si quando dizia não se importar para pessoas inocentes. Alguns hábitos demoravam a morrer. - De qualquer forma só temos que apagar alguns traidores da sua área certo?

O rapaz checou o dinheiro caindo na conta que tinha passado recentemente. No momento Jason estava em se
apartamento/esconderijo chegando seus equipamentos. Nesse momento algumas duvidas brotavam na cabeça do rapaz, por esses e outros motivos ele preferia trabalhar sozinho.


— Como vamos fazer essa abordagem? Você quer entrar pela porta da frente ou vamos ser mais sutis e disfarçados?




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Ter Jan 30, 2018 6:43 pm

- Se você diz. - ela alegou, num tom frio. Nymeria era uma mafiosa, afinal de contas, alguém que matava quando precisava e torturava, que fabricava venenos para assassinar sem deixar rastros. Mas se havia algo que não suportava era quando envolviam crianças inocentes na equação.

Talvez por ter perdido a parte final de sua infância por conta do próprio pai, Nym achava práticas como prostituição infantil e afins abominações, coisas que deveriam ser extirpadas do mundo. É claro, ela também sabia que não tinha como destruir todos aqueles que envolviam-se nisso. Mas pelo menos onde suas mãos chegassem, nenhuma criança seria maculada ou privada de sua pureza enquanto ela estivesse viva.

- Bom... é um jeito resumido de ver as coisas, sem sombra de dúvida. - com a pergunta dele, um breve sorriso cruzou seus lábios. - Por que se infiltrar quando queremos deixar um recado? Vamos pela frente. Simplesmente esmagando-os até não restar nem sombra deles.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Ter Jan 30, 2018 7:13 pm

— Okay, qual é o plano então? Onde vamos atacar e como? Aliás... Quando?

A música ambiente no apartamento de Jason vazava algumas vezes no telefone, se Nymeria não soubesse ela jamais desconfiaria que o esconderijo do rapaz era na cidade baixa, tudo aquilo era muito calmo e tranquilo algo que não condizia com o subúrbio da cidade. De qualquer forma as duvidas levantadas pelo mercenário o levaram até seu pequeno arsenal, um painel gigantesco com todo tipo de armamento caprichosamente escondidos atrás de um painel à prova de bombas e protegido por um dispositivo deverás avançado de criptografia.

— Eu deveria me preparar de verdade ou só o que eu usei contra o "Tyrants" é o suficiente?

Os passos do rapaz indo de um lado para o outro do quarto podiam ser escutados pela mulher, parecia inquieto com alguma coisa, ou estava ajeitando algumas coisas dentro do apartamento, já que por vezes ela podia escutar o som de algo arrastando. Por fim o som das teclas de seu teclado se mesclavam entre a música e as palavras que viriam trocar, mesmo que não fosse mais necessário Jason simplesmente gostava de sentir seus dedos encostando em algo, o toque o lembrava que ainda estava vivo, por isso nunca gostou dos teclados holográficos atuais.

— Ainda tenho meus receios em relação a isso tudo. - O som do teclado cessava, e uma batida baixa e continua tomava o lugar do antigo som. Provavelmente Jason batendo os dedos sobre a mesa. - Parece fácil demais e você está pagando alto demais para um serviço "simples". Isso tudo é precaução? Ou talvez o risco de morte seja mais alto do que parece?

As vezes o rapaz não conseguia ser tão profissional quanto deveria, embora ele tenha dito a palavra "receio" não era bem isso que ele queria dizer, na verdade ele "desejava" que não fosse fácil. Jason era um rapaz que transbordava ódio, acabou virando mercenário para descontar toda sua raiva em bandidos e em capangas de mafias, sua excitação era evidente quando percebia que não teria que se segurar e nos últimos tempos não andava tendo tantos serviços assim.




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Qua Jan 31, 2018 9:36 pm

Nymeria ficou ligeiramente surpresa pelo fato do homem já parecer estar organizando-se do outro lado da linha. Ela não sabia se era algo relacionado a missão que o contratara para fazer, mas isso não importava muito no momento. Sua atenção concentrou-se nos arquivos que havia sido vazados e entregados a ela no computador, com a informação de onde ficavam o laboratório e outras sedes menores onde as crianças raptadas eram mantidas.

- Eu estou apenas esperando a confirmação de toda a lista de envolvidos para agir. Isso pode levar um dia, no máximo dois. Ou seja, precisa estar preparado para agir a noite daqui a dois dias. Estou enviando-lhe o endereço principal agora.

Ela digitou algo no notebook e enviou-o pela conexão entre ambos. Era, de fato, o endereço do laboratório dos Makarov, um dos principais sócios do pai. Havia uma questão óbvia a ser considerada, de que Vlad não ia gostar daquilo...
Ele não ia gostar nada.
Mas considerando o histórico de Nymeria, não era nada surpreendente, já que ela própria sabotara a tentativa dos próprios Lindbergs de criar um mercado de bonecas humanas anteriormente, de tal forma que nenhuma criança fora sequer modificada.


- Você é esperto, garoto. Você deve saber mais do que ninguém o quão deve se preparar após saber para onde vamos. - ela fez uma pausa, respirado profundamente. - Os riscos são altos, Capuz Vermelho, porque posso encontrar meus próprios homens contra mim. Pelo menos, aqueles que não são fiés a minha causa. Essas pessoas são sócias de meu pai e o por incrível que pareça o velho não vai hesitar nem um pouco em mandarem explodir nós dois. É claro, se isso for do agrado dele.

Outra pausa, em que ela tamborilou os dedos sobre o notebook, um barulho muito similar ao que ele fizera anteriormente.

- Você sabe a fama da minha Família, não sabe? Somos especialistas em armas e tecnologia, assim como boa parte da máfia russa. Diga-me você mesmo, o quão perigoso isso pode ser.




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Jason Todd em Qua Jan 31, 2018 10:17 pm

— Isso não é um problema, eu estou sempre preparado.

O rapaz analisava as informações recebidas, nada muito surpreendente ao ver do mercenário, embora não gostasse muito de laboratórios, já que tinha passado seus últimos cinco anos preso em um, mesmo que inconsciente. No momento ele estava mais preocupado com o que iria jantar do que com os perigos reais que a missão poderia apresentar. Anos atrás seu mentor sempre tentava corrigir o lado displicente e rebelde de Jason, obviamente ele tinha falhado nisso. Jason via tudo aquilo como um válvula de escape para sua raiva, nada mais do que diversão, apesar de que, quase que disfarçada em todo esse ódio o rapaz ainda tinha motivos e filosofias nobres por trás disso tudo.

— Eu gosto disso, vou levar alguns brinquedinhos, nada demais... Enfim, problemas na família então? - Mais do que qualquer um Jason sabia exatamente como era viver em conflitos familiares. Nunca conseguiu escapar disso, nem com sua família biológica e tampouco com a adotiva. - De qualquer forma, quando eu estou no "campo de batalha" não existem leis nem regras pra mim, se alguém tentar me "explodir" eu com certeza vou atirar na pessoa na melhor oportunidade que eu tiver. Só estou deixando isso avisado previamente.

Quando ela mencionou a fama da família Jason deixou um suspiro escapar, o esforço que fazia para se levantar depois de alguns bons minutos sentado era vísivel em seu respirar. Os passos voltaram a ser escutados e o som das luvas do mercenário deslizando sobre uma superfície era escutado pela mulher.

— Mas é claro que eu conheço a fama da sua família... - Ele disse abrindo a caixa a qual tinha passado seus dedos sobre a tampa. Dentro dela existiam equipamentos e armamento da mais alta qualidade, uma cortesia dos Lindberg's mas é claro que eles não sabiam. Já fazia algum tempo que o rapaz desviava algumas caixas, modificava os itens roubados e usava para o próprio beneficio ou comercializava no mercado negro. De qualquer forma nunca tinham descobrido como aquelas coisas sumiam, geralmente Jason conseguia botar a culpa em outras pessoas ou simplesmente maquiava os roubos de forma magistral. - Enfim, me avise quando formos atacar e me de um ponto de encontro. Nos vemos em breve... - O celular se silenciava do lado de Jason e aquele número e os históricos de ligações e arquivos simplesmente deixavam de existir após alguns segundos.




Do you like hurting other people?
avatar
Jason Todd
Recém-chegado
Recém-chegado

Mensagens : 35
Data de inscrição : 01/06/2013

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Nymeria Lindberg em Sex Fev 02, 2018 9:30 am

- Pode-se dizer que sim... - ela sabia muito bem que o pai nunca se envolveria diretamente com aquele tipo de coisa, e a morte dele estava em suas mãos. Ela não admitiria que ninguém - ou melhor, que quase ninguém - tirasse aquela oportunidade de si. Portanto, Nymeria sabia que se houvesse ajuda da parte dele a família Makarov, seria de pessoas de baixo esquadrão. Nem mesmo seu progenitor era tão arrogante a ponto de mandar seus melhores homens para ajudar alguém que fazia as coisas por suas costas. E essa era a melhor notícia da noite, afinal de contas a maior parte dos melhores homens dele eram pessoas com as quais Nym tinha certo apresso. - Se irem contra você, tem a minha permissão para responder da forma que achar melhor.

Nymeria não era tola.
Ela sabia bem que haviam pessoas que roubavam armas dos Lindbergs, mercenários que as adaptavam para uso próprio ou para conseguir um dinheiro a mais. Não é como se ela se preocupasse com isso, principalmente pelo fato de que Vlad ainda era o líder, e que esses roubos não afetavam os números de vendas de sua máfia. Talvez a situação mudasse quando ela ou Edrik tomassem a liderança, mas por hora, a probabilidade de que Jason tivesse colocado suas mãos em tecnologia de fogo Lindberg ou não, não era de sua conta.


- Certo, até breve.

Ela desligou, recostando-se novamente no sofá e fechando o notebook também. Seus olhos correram para a janela da sala, que dava para a luminosidade da cidade à distância, assim como a torre do dito laboratório. Sua mão direita movimentou-se como se fosse uma arma de fogo, e Nym fechou o olho esquerdo, azul da cor do céu.

- Bang.

Ela recuou o braço novamente, desligou a televisão e ficou de pé, carregando o notebook consigo, visando o andar superior da mansão.
Seriam dois longos dias...




Edrik Lindberg:


avatar
Nymeria Lindberg
Herdeira dos Lindbergs
Herdeira dos Lindbergs

Mensagens : 326
Data de inscrição : 30/05/2013
Idade : 17
Localização : Neo Tokyo, новая москва

B.I.O.S.
HP:
200/200  (200/200)
MP:
200/200  (200/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Cérebro Vazante

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum